Banner

Você está aqui:Home/Últimas Notícias/Veja o que pensam as estrelas do UFC 214, evento que acontece neste sábado (29)
A+ R A-
27 Jul

Veja o que pensam as estrelas do UFC 214, evento que acontece neste sábado (29)

  • Escrito por  Primeiro Round
  • Imprimir
  • E-mail
Avalie este item
(0 votos)
Veja o que pensam as estrelas do UFC 214, evento que acontece neste sábado (29) Marcio Valle

Faltam poucos dias para o UFC 214: Cormier x Jones 2. O evento, que promete ser imperdível para os fãs do esporte, acontece neste sábado, dia 29 de julho, em Anaheim, na Califórnia. Na luta principal da noite, o campeão peso-meio-pesado Daniel Cormier e o ex-dono do cinturão da divisão Jon Jones finalmente se encontram para resolver seus problemas. Os fãs brasileiros também têm motivos de sobra para acompanhar o UFC® 214: o peso-meio-médio Demian Maia e a peso-pena feminino Cris Cyborg lutam por cinturões em suas categorias contra Tyron Woodley e Tonya Evinger. Confira o que os lutadores têm a dizer faltando alguns dias para o evento.

Daniel Cormier

Sobre Jon Jones: Ele está confiante, mas eu também estou e não preciso falar isso para ninguém, eu só preciso mostrar isso no sábado. Eu espero que ele seja tão bom quanto ele sempre foi, a melhor versão dele mesmo. De resto, não preciso falar com ele, eu só preciso mostrar. Eu não quero discutir. Se ele acha que não se sentiu ameaçado na primeira vez que nos enfrentamos, ok, se ele acha que o fato de eu estar dois anos mais velho vai me atrapalhar, ok. Eu vou sentar aqui, deixar ele falar e, no sábado, vou defender meu cinturão e pegar meu cheque. 

UFC 200: Foi um momento muito difícil para mim. Eu havia treinado muito para aquela luta, para vingar a única derrota sofrida na minha carreira. Foi uma mistura de choque e tristeza quando a luta foi cancelada, mas como profissional eu resolvi voltar para o jogo, eu sabia que rapidamente outras oportunidades surgiriam.


Jon Jones

Volta ao UFC: Eu nunca quis ser o bad guy, mas em algum momento da carreira, eu não dei valor para que tinha. Eu sempre quis ser uma inspiração, mas no meio do caminho, parei de me importar e comecei a viver para mim e por mim. Eu sou responsável por tudo o que aconteceu comigo e minha vida e meus erros são um livro aberto. Mas eu coloquei minha vida nos eixos, paguei o preço das coisas que fiz errado e estou muito orgulhoso de ter arrumado tudo. E no sábado os fãs vão poder me perdoar e esquecer tudo o que aconteceu e vão passar a criar expectativas sobre o meu futuro, vão lembrar porque eu sou um lutador empolgante. Eles vão lembrar das coisas que me tornaram especial. Eu estou muito feliz de poder deixar para trás tudo o que aconteceu nos últimos dois anos e andar e olhar para frente. Eu sinto do fundo do meu coração que eu sou um cara especial e diferenciado, e quando você acredita nisso, você se torna perigoso. 

Sobre Daniel Cormier: Honestamente, essa luta não tem nada a ver com Daniel Cormier. Poderia ser com qualquer pessoa – Anthony Johnson, Alexander Gustafsson. Essa luta é sobre legado, sempre foi. Eu já tive grandes lutas com caras que me odiaram e tentaram falar mal de mim, já tive que lidar com esse tipo de comportamento. Já estive nessa posição de antagonista, mas meu objetivo sempre foi correr atrás para ser o melhor. No final do dia, Cormier vai ser lembrado como um dos grandes oponentes do Jon Jones. É isso. 

Tyron Woodley

Adversários e Demian Maia: Desde que encontrei meu lugar na divisão e mesmo como campeão, sempre quis enfrentar os melhores, sempre aceitei lutas que faziam sentido para mim, mesmo as que sai derrotado. Acho que todo campeão precisa de rivalidade e lutas que empolguem os fãs, porque eles querem se identificar com aqueles confrontos. O Demian Maia vem de sete vitórias, é um lutador incrível. Mas os fãs às vezes preferem torcer por lutadores que chamem atenção, que façam todo mundo falar sobre eles. E muitas vezes nem eu sou esse cara. Mas o que importa é que estou lutando em um card incrível e eu só quero iniciar a festa, dar minhas entrevistas e poder assistir a luta entre Cormier e Jones. Melhor meio-médio de todos os tempos: Acredito que ainda há lutas que preciso fazer para me tornar esse lutador. Preciso enfrentar nomes como o GSP e o próprio Nick Diaz para poder sonhar com esse título. Eu sei que tenho todas as ferramentas e qualidades para isso. A luta deste sábado vai ser mais um passo em busca de me tornar esse lutador. Quero crescer como campeão até me tonar uma superestrela. 

Demian Maia 

Diferenças entre a primeira e a segunda disputa pelo cinturão: Eu era o azarão na luta contra o Anderson. Eu era o cara que estava lá porque a primeira opção, que era o Sonnen, estava machucada, e a segunda, o Vitor Belfort, não poderia lutar. Eu aceitei e fui com tudo, mas eu não tinha um nível competitivo para vencer o Anderson. Eu até poderia, mas pensando competitivamente, eu não havia construído essa chance de lutar pelo cinturão como eu construí dessa vez, com sete vitórias consecutivas. E é isso que me dá a certeza de que entro na luta de sábado com 50% de chance, independente do que as pessoas possam pensar. Eu sei que a realidade é essa. Não vai ser fácil, mas também não vai ser tão difícil. É uma luta 50/50 que eu terei com o Woodley. Opiniões sobre a luta contra

Tyron Woodley: A luta vai ser ele tentando me acertar, porque ele é muito forte, explosivo e tem poder de nocaute, e eu tentando finalizá-lo. Não existe segredo aí. Eu posso falar um monte, ele pode falar um monte, mas no final das contas quem entende do esporte sabe o que vai acontecer. O jogo dele depende de algumas coisas, o meu jogo depende de outras, e quem encaixar melhor seu jogo, leva. Uma possível luta contra GSP: A possibilidade existe, é claro, mas não há nada garantido. E mesmo que houvesse, eu nunca posso deixar que isso atrapalhe meu foco. As coisas que o Woodley fala não me afetam, ele precisa falar, até para promover a luta. O que pode tirar meu foco é pensar em uma luta depois dessa, ainda mais uma luta que não está nem confirmada. Eu sempre tento bloquear ou esquecer esse assunto porque pode entrar no caminho da minha vitória. 

Cris Cyborg


Lutar pela primeira vez pelo cinturão peso-pena do UFC: Eu vejo como uma defesa do cinturão. Eu nunca perdi meu cinturão, eu deixei o meu cinturão vago. Então eu sinto como se estivesse treinando para mais uma luta. Para os olhos de alguns fãs vai ter mais valor, mas para mim vai ser mais uma defesa, mais uma consagração na minha carreira. Eu estou muito feliz de lutar na minha categoria. Essa luta é muito significativa para mim e para meus fãs. Eu estou fazendo uma campanha com meus fãs, nas redes sociais, e vou escolher um deles para entrar comigo na Pesagem. Eles que fizeram eu chegar aqui, ter essa categoria, eles fizeram isso acontecer. Foi o esforço e o pedido deles. Sobre

Tonya Evinger: Eu a respeito por ter aceitado lutar comigo em cima da hora e é uma oportunidade ótima para ela, poder lutar no UFC. A Tonya é uma grande adversária, acredito, inclusive, que ela vai dar mais trabalho que a Megan Anderson. Legado no UFC: Eu não posso ser mais uma no UFC. E eu nunca quis ser. Eu quero fazer a diferença, ser lembrada pelas outras atletas que eu não só fui a melhor lutadora, mas que eu fiz diferença para outras lutadoras, buscando melhores salários, igualdade. Eu estou aqui para melhorar o esporte. Para as atletas de antes de mim e para as que vão vir. Eu preciso melhorar para elas. 

Tonya Ervinger

Sobre ser a zebra: Eu acho que sempre estou nessa posição e quem acha que não sou tão boa assim também me coloca nessa posição. Somos duas campeãs dominantes e vai ser uma grande luta, que, inclusive, já poderia ter acontecido há muito tempo. E digo que todos deveriam assistir. Plano de jogo: Eu não vou para nenhuma luta pensando nas fraquezas do meu oponente, eu sempre penso em impor meu estilo e minhas qualidades. A Cris costuma fazer isso em suas lutas também. Eu não tenho um plano de jogo, vejo onde sou forte e onde posso vencer rounds e vou atrás disso. Você nunca sabe o que o seu adversário treinou, então eu sempre vou com a cabeça aberta caso seja necessário fazer alterações durante a luta.

Comentários

Revista Digital

A Edição 26 da Revista digital da Primeiro Round trás uma matéria especial  com a votação dos melhores do Ano no Paraná. Acompanhe!

Filtrar notícias por data:

« Agosto 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Blogs - Primeiro Round

 

 

  


Banner

Publicidade: